Andebol no Feminino

É neste novo espaço que todos podem começar a acompanhar as jornadas andebolisticas da única equipa sénior feminina da Marinha Grande

quarta-feira, dezembro 20, 2006

Feliz Natal

Feliz Natal a todos e um próspero Ano de 2007 são os votos sinceros da equipa de seniores femininos do S.I.R. 1º Maio

segunda-feira, novembro 27, 2006

[PARA PENSAR...]

Há já algns tempos que não escrevia por aqui nada... e mais uma vez não o vou fazer!
Este post serve para "abrir" um debate, julgo que necessário, em redor de uma reflexão que o Sr. Aurélio colocou nos comments do post anterior.

Como o tema em questão tem uma cariz demasiado importante acho que faz mais sentido coloca-lo bem à vista de quem por aqui passa...


"MOMENTO DE REFLEXÃO

Agora que terminou a primeira volta do campeonato, seria óptimo se TODOS fizessem uma analise ao que se passou desde o inicio de época.

Sendo indiscutivelmente o adepto que mais acompanha a equipa, sinto alguma “autoridade” para vos pedir que reflictam no que está a acontecer.

Já há alguns dias que estava para vos escrever (e sei que muitos lêem, ou liam, este blog), mas a falta de tempo não me tem permitido. No entanto, a anulação do treino deste sábado, fez com que não adiasse mais.

Mas afinal onde está a harmonia, o prazer, a satisfação do ano passado, culminando no andebol de praia ? Os momentos que compartilharam, e vocês deram-me o prazer de ter participado em alguns, estão esquecidos ? O que fez alterar tão significativamente o grupo ?

Não estou a falar sequer nas derrotas, porque isso é apenas o efeito das causas mais profundas (embora ache que este ano tinham condições para ganhar às equipas semelhantes e dar luta às equipas mais capazes).

Nestas coisas o mais fácil é apontar os erros dos outros, mas onde é que está a falta de cada um ? Serão os dirigentes, os treinadores, as atletas, os adeptos, TODOS deverão reflectir este desinteresse em que caiu a equipa de andebol feminino do SIR.

E que pena tenho que tal esteja a acontecer. Até porque senti inúmeras vezes o prazer que a minha filha tinha em passar aqueles momentos convosco, fosse a treinar, a jogar ou até a jantar. Ontem (6ª feira) chegou a correr de Lisboa com a vontade de ir treinar, de partilhar o jogo que gosta, de conviver com a equipa. Chegou a casa triste porque só estavam seis. Hoje, sábado, foi com o mesmo entusiasmo para o pavilhão – veio embora porque só havia quatro atletas.

Mas então o que se passa ????!!!!

Se alguém quer acabar com a equipa façam-no duma vez. Digam o que querem e o que pensam. Se não havia atletas para treinar, porque não avisaram na sexta, assim permitiam às quatro que lá foram organizar a sua vida de outra forma. Não acham ?

Penso que ninguém é obrigado a jogar, nem a treinar. Mas já que assumiram este compromisso, têm de faze-lo com dever, naturalmente sem se prejudicarem. Mas não aparecendo sem avisar também estão a prejudicar as (os) outros, não é ?

Sempre acreditei que o desporto é o complemento fundamental para a vida. O desempenho intelectual é incrementado com uma vida desportiva activa. Vocês sabem bem e por isso escolheram o andebol. Mas só pode ser benéfico, se for feito sem obrigação nem contrariedade, com prazer.

Vá lá pensem nisto, e envolvam-se de novo em volta da bolinha de andebol.

E porque tenho a certeza que muitos vão ler este post, desafio-vos a que coloquem aqui as vossas opiniões, saibam conversar, pois assim tornar-se-ão mais capazes e sobretudo voltarão a ser aquilo que sempre foram: AMIGOS.

Sábado, Novembro 25, 2006 5:06:15 PM "

Ao Sr. Aurélio agradeço não so todo o apoio que sempre nos tem dado como estes comentarios que nos fazem alertar e pelo menos tentar ver as coisas de outra forma...

Eu cá ainda vou pensar no que dizer...

quinta-feira, novembro 09, 2006

Próximo jogo.......

Olá bons e assíduos leitores deste blog, muita coisa se passou desde o ultimo post....
Um jogo que nem vale a pena recordar e que eu me recuso a comentar, uma reunião da equipa de seniores femininos, muitos treinos e muitas nodoas negras....
Mas estou aqui para vos informar que jogamos domingo dia 12.10.2006 às 16h no pavilhão da Nery Cappucho contra as Empregadas do Comércio de Santarém.....


Ahhh e a pedido de muitas e boas familias lá vai o anúncio do ano...........
- sim finalmente vou comprar uma sapatilhas novas, sim porque eu jogo andebol não faço patinagem no gelo.......

quarta-feira, outubro 18, 2006

Vamos Falar de Andebol!!!!

Pois é meus amigos este blog já não era actualizado há que séculos e sinceramente nem sei o que passou pelo cabeça da pivôt para me pedir para eu a ajudar nas actualizações, será que ela levou alguma bolada na cabeça?
É uma pergunta pertinente e que me deixa bastante na duvida!!!!
Eu a actualizar o blog é o mesmo que o Marques Mendes (short legs) ser 1º Ministro ou seja um desastre.......
Mas eu vou me esforçar por tornar este blog um blog serio e responsavel sobre andebol (não prometo nada).....

Primeiro tenho de pôr os leitores a par de algumas mudanças que aconteceram esta epoca:
1º Só há uma divisão;
2º as equipas estão divididas por 5 zonas
Apenas as duas primeiras classificadas de cada zona passam à fase seguinte que é jogarem as primeiras classificadas de cada zona entre si....

Ainda me estão a acompanhar ou já adormeceram?!!!
Nã nem vale a pena responderem.......

Ora o primeiro jogo foi no feriado de 05 de Outubro com o Benfica de Castelo Branco, ora que me perdoem os leitores mas só por ser Benfica já se me arrepiam os cabelos todos de raiva....
Acabamos por perder o jogo estando em muitos momentos do jogo sempre a jogar com menos uma ou duas jogadoras, nervosismo do inicio de epoca levou nos a cometer muitos erros e já se sabe que quem não marca, sofre........

O segundo jogo foi no dia 08 de Outubro contra a Juve Lis, jogamos em casa, com confiança e atitude ( que pelos visto não foi a suficiente) acabamos por perder o jogo por 4 golos de diferença.
Foi um jogo bem disputado e quem viu tem noção que viu um bom jogo de andebol...

Desde já agradeço a nossa claque, a todos os pais, familia, amigos que se deslocaram para ver o jogo. Vocês nem imaginam o quanto isso é importante para nós... Apesar de muitas vezes vos desiludir mos o simples facto de sabermos que vocês tão lá para nos apoiar dá nos uma animo do tamanho do Universo.....

Agora temos uma pausa nos jogos e o próximo vai ser disputado no dia 28/10/2006 contra o João de Barros em Pombal, bem não sei as horas mas como é contra o João de Barros deve ser de manhã ou coisa assim....... Mas deppois confirmo.......


Depois volto com novidades e algumas fotos, porque isto de tar para aqui a ler sem imagens cansa.....

Mary (without finger tips)

quinta-feira, agosto 24, 2006

Comunicado nº1 2006/2007

Pois é meninas, espero que já tenham gozado bem as férias e que estejam prontinhas para retomar ao trabalho que é como quem diz aos treinos!!!

Estão todas convocadas para recomeçarmos oficialmente dia 4 de Setembro às 19h30 no Pavilhão de Picassinos...Preparem-se que vai ser a doer! 3 semanas de treino intensivo diário... ahhh pois é...

Até lá recomponham-se e preparem-se psicológicamente... já que as dores fisicas vêm depois! eheh


bjokas

sexta-feira, agosto 11, 2006

Encerramento Oficial



Depois de uma época de muito trabalho e de um campeonato nacional de andebol de praia está oficialmente encerrada a época 2005/2006!
Esperam-nos agora umas semanas para descansar e recarregar baterias para em Setembro voltarmos ao trabalho cheias de garra e vontade de chegar mais longe…

Prometo que em 2006/2007 continuaremos a ter este espaço para relatar cada jornada da nossa equipa!

Regresso aqui quando recomeçarmos os trabalhos de pré - época

Até lá desejo a todos umas óptimas férias e um regresso em grande
Continuamos a contar com todos vocês que sempre nos acompanham

Beijos e Abraços,
Mónica

segunda-feira, agosto 07, 2006

Fase Final Circuito Nacional de Andebol de Praia

Gaia 29 e 30 Julho 2006
Por Pedro Ferreira,


Parece que o meu texto da semana passada foi do agrado da maioria dos leitores. Sendo assim, como farei sempre que puder, vou passar para texto todas as peripécias (e foi um fim-de-semana recheado delas) por que passámos. Vamos lá ver se não me esqueço de nada…

Primeiro que tudo, devo esclarecer os leitores que na zona Norte do país se fala um dialecto desconhecido para algumas pessoas pelo que algumas palavras que no resto do país são vistas com maus olhos, quando pronunciadas no Norte do país tornam-se verdadeiros sinónimos de simpatia e até de respeito.

Feito o aviso, posso dar início a esta Aventura em São Félix da Marinha. O dia começou cedinho e às 10 e meia da manhã já a equipa estava instalada na “praia” Boca Mar. Coloquei a palavra praia entre aspas pois já vi quintais mais parecidos a praia…mas tudo bem, havia areia e isso era o importante para se jogar andebol de praia. Só a pateirinha (Nokitx) e a sua família (incluindo eu) chegou mais tarde, contudo a horas do primeiro jogo contra as Munich Team. Ora o nome desta equipa preocupa-me, pois é composta por jogadoras da selecção nacional e tem nome de cidade alemã…não era mais fácil chamar-se Sobral de Monte Agraço Team ou até Freixo de espada à Cinta Team?!?! O jogo correu muito mal para a nossa equipa que perdeu por 2-0 com parciais bastante desnivelados. Mas foi durante esse jogo que descobrimos uma das alcunhas (espero que não seja nome) mais curiosos do torneio: era a pivot da Munich team que se apelidava de “Calhau”. Ao princípio ainda pensámos que era Bacalhau, mas essa dúvida foi desfeita pela Guarda-redes da equipa, e foi exactamente na altura em que a guarda-redes estava distraída que as nossas meninas aproveitaram e marcaram um dos poucos golos desse jogo! Apesar, de como sempre, os árbitros estarem implicados nas nossas derrotas, a verdade é que as meninas não fizeram aquelas exibições espectaculares a que já habituaram os adeptos.
Bem, jogo terminado foi altura de conhecermos, umas das personagens principais do torneio, isto para não dizer a principal. Enquanto ainda recuperávamos folgo do jogo, aproxima-se um homem com metro e noventa e tal, camisola cor-de-rosa, calções, óculos escuros! Só pela fisionomia podia-se dizer que estávamos perante um Grande Homem (metro e noventa e picos não é brincadeira). De seu nome Sousa, este verdadeiro Doutor Engenheiro Nutricionista Nortenho era o homem que coordenava toda a (des)organização daquele evento. Ele era o homem dos sete ofícios. Se queríamos alguma coisa era chamar pelo Sousa como quem chama pelo Super-Homem em momento de aflição. O Sousa resolvia tudo. O nosso primeiro problema foi alojamento e alimentação. Quanto ao alojamento estava tudo tratado, deu-nos logo a chave do quarto, perdão, da sala de aula da escola primária a que tínhamos direito e descreveu-nos o sítio onde íamos ficar em breves palavras. Tinham que ser mesmo breves, porque aquilo não tinha muito que descrever. Disse-nos ainda que para além desta comodidade toda, podíamos usufruir do chuveiro de água fria que havia na escola, tal como as restantes 4 equipas que estavam alojadas no mesmo sítio. Obrigado Sousa! Para além disto, havia ainda um pavilhão com chuveiros de água quente…que estava fechado à chave, e que para abrir tinha que se telefonar a um senhor, que certamente estaria a saborear o fabuloso fim-de-semana na praia junto da sua família e que mesmo que telefonássemos e disséssemos com toda a simpatia nortenha “Oh filha da p***, vem abrir o pavilhão car**** “, certamente não estaria na disposição de o abrir. Mas isso não interessa nada, o pavilhão estava lá e tudo isto graças ao Grande Sousa. Outro dos nossos problemas era a alimentação. Sabíamos que havia um restaurante onde tínhamos que ir comer, mas não sabíamos onde era. Mais uma vez o Sousa mostrou-se o homem com “O” grande que é e explicou-nos como chegar. Para terminar, teve a amabilidade de dizer-nos o que fazia parte da ementa das refeições durante o fim-de-semana. Então a ementa era o seguinte:

Sábado:

Almoço – Moelas picantes com esparguete
Jantar – Entremeada com Arroz de feijão

Domingo:

Almoço – Tripas à moda do porto
Jantar – Não havia mas se houvesse previa-se um cozido à portuguesa ou até uma feijoada à transmontana!!

Nota: Todas as refeições são acompanhadas com uma sopa de farinha de engorda, sim essa que se dá aos porcos, e se tiver sorte até pode ser que lhe calhe algum legume…

RECOMENDADO PELO CHEFE SOUSA – Licenciado em nutrição desportiva (ou não)

Ora depois disto, se ainda restavam duvidas ficamos com a certeza de que o Sousa era um grande homem, e um nutricionista à séria. Isso do esparguete com bife e salada é para meninos de couro. Para quem quer praticar desporto a sério tem que se alimentar como deve de ser ou pensam que o Armstrong ganhou 7 voltas à França a comer massinha e saladinhas!! Bem, decidimos primeiro ir ver qual era o local onde ia ser servido tal repasto e deslocamo-nos até à Tasca a “Estação”, que tal como sugeria o nome ficava em frente à estação de comboios. Este café era a típica tasca onde são servidos belos petiscos, mas que para atletas que têm que se alimentar para praticar desporto não serve. Era muito pequeno e o facto de nos esperarem umas suculentas e picantes moelas também não ajudou. Decidimos ir a outro restaurante onde se comesse algo mais normal!! Depois de algumas dúvidas entre 2 restaurantes ali ao lado decidimo-nos pelo que tinha menos gente. Chegámos e a primeira pergunta que fizemos foi “o que é que tem a sair mais rápido?” ao que a resposta foi “Tripas à moda do porto!”. Isto estava lindo. Menos mal que a senhora não ia nas teorias do Sousa e fez-nos uns bifes grelhados com arroz, batatas fritas e salada. Claro está que a imperial e a sangria também não podiam faltar! Almoçamos muito bem e para o final do almoço estava reservada a frase do fim-de-semana, que teve como autora a Anocas e que foi a seguinte: “Já me estragas-te o PACOTE”…!! Antes de prosseguir com a história, queria em nome de todos agradecer aos pais da Inês (Prof. Carlos Carlos e Prof. Guida) por terem oferecido o almoço, é certo que preferíamos umas moelas, mas uns bifes também não foi mau! Continuando com a aventura do fim-de-semana, na parte da tarde ia ter lugar mais um jogo, desta vez frente às Rosettes. Era importante ganhar, pois para além de ficarmos apurados para as meias-finais, parece-me um pouco vergonhoso perder com uma equipa chamada Rosettes! Ao chegarmos à praia vem ao nosso encontro esse homem maior da nutrição em Portugal: Sousa. Com ar tristonho e até algum desgosto estampado na cara pergunta-nos o porquê de não termos avisado que não íamos comer as moelas que até estavam bem boas!! Na verdade foi uma falha nossa, que se temos avisado antes o Sousa tinha comido mais uma dose! Pedimos desculpa. Com o sol a queimar a areia era altura de entrarmos uma vez mais em campo. Isto depois de o Sousa ordenar ao rapaz da mangueira que molhasse a areia. O jogo começou e como fizemos sempre nos jogos contra as Rosettes, dominámos perfeitamente o jogo e ganhámos com alguma vantagem. Mas isto só depois de as Rosettes ficarem completamente desorientadas, devido ao apoio da nossa claque (Os Pedros) ao ponto de até o árbitro se sentir incomodado e vir-nos convidar a beber uma caneca. Ainda hoje estamos à espera dela…!! Vencemos por 2-0 e iríamos jogar no domingo, as meias-finais, contra as marés vivas (Baywatch). Era altura de ir até aos nossos aposentos. Finalmente íamos conhecer a sala de aulas onde dormiríamos. Ao chegar à escola, aquilo tinha um aspecto um pouco de abandonado, mas foi só impressão. Descobrimos ao longo da estadia que estava habitado por pulgas e sardaniscas!! Passámos o portão de entrada, e estava na altura de abrir a sala. Os tambores rufaram e finalmente abriu-se. Afinal nem tinha tão mau aspecto como se previa. Até tínhamos direito a colchões!! O cheiro é que incomodava um bocadinho, mas também nada que não se resolvesse! O chuveiro era efectivamente um e devido aos canos estarem ao sol até tinha água morninha…não era tudo mau! Chegou a altura dos banhos e de nos prepararmos para ir jantar. A ocasião exigia algum cuidado com o vestuário, pois íamos comer à tasca da “Estação”, entremeada com arroz de feijão, tudo isto aconselhado pelo Sousa. Assim que demorámos mais tempo que o normal! Chegámos à tasca e tivemos que esperar, tal como em todos os restaurantes de classe! A servir à mesa, tínhamos o Sr. Cardoso, homem possuidor de um bigode farfalhudo bem ao estilo do Chalana, que envergonhava muitos taxistas, GNR’s e até algumas vendedoras do mercado do bulhão, mas não todas claro está!! Tínhamos também Joaquim pai e Joaquim filho, sendo o padrinho de casamento deste último de Pombal mais propriamente da Mata Mourisca!! Foi posta a mesa e servido o jantar. Podia estar pior, pelo menos entremeada já era comível! Foi nessa altura em que descobrimos que acabávamos de chegar ao paraíso. Ao pagarmos uma caneca de cerveja chegámos à conclusão que custava a módica quantia de 1 euro! O almoço no outro dia até podia ser moelas outra vez que nós íamos lá almoçar!! De barriga cheia, fomos até Espinho em busca de um bar para beber umas imperiais e passar um bom bocado. Foi difícil encontrar, mas depois de andar muito encontrámos o bar bem jeitoso, a imperial é que saia um pouco cara, mas pagava-se a vista para o mar! Bebemos, comemos tremoços e amendoins e comemos crepes e tostas bem prensadas e com muito queijo. Quando decidimos que já chegava de imperiais (sé que esse momento existe ou alguma vez existiu), regressámos à nossa sala de aula! Estivemos ainda a jogar uma suecada momento em que as meninas se aproveitaram do meu cansaço e do Pedro (da Mariana) para tentarem pôr em causa o poder masculino…devem pensar que treinar uma equipa de andebol de praia feminino não cansa…!!! Enquanto nós jogávamos à sueca a Sandra e a Nokitx tentavam dormir…mas parece-me que não conseguiram! Só mesmo depois de acabarmos o jogo e apagarmos é luz é que alguém conseguiu dormir naquela sala…pelo menos alguns dormiram muito bem se tivermos em conta os roncos que se ouviram durante a noite…!!! A noite passou-se bem pelo menos para mim…nem se ouviram gemidos, nem ninguém falou nem ninguém se abanou! Só se ouviram mesmo as Rosettes a chegar às 7 da manhã! De manhã o acordar foi rápido. Só houve tempo para arrumar tudo, e meter as malas nos carros! Tomámos o pequeno-almoço num café ali perto e seguimos para a praia, porque a hora do jogo aproximava-se. Contudo ao chegarmos à praia demo-nos conta de que afinal ainda faltavam mais dois jogos e depois é que era o nosso…ao que parece tinham havido alterações de horários…coisas do Sousa certamente! Enquanto esperávamos foi altura de mais uma suecada. E claro está que, pelo manhã, já fresquinhos, eu e o Pedro vencemos com alguma naturalidade e facilidade e demonstrámos mais uma vez que contra o poder masculino há pouco a fazer…ganhámos com um esclarecedor 10-8 contra a Mónica e Anocas! Ora até aqui tudo tinha decorrido dentro do esperado, no entanto estava na hora do início do jogo das nossas meninas e aí sim começaram as surpresas. Perdemos por 2-0 contra as marés vivas, um resultado que foi de todo uma surpresa. Agora mais a sério, foi sem sombra de duvidas um jogo bastante equilibrado e que poderíamos ter vencido, porque estivemos várias vezes na frente do marcador. Mas o desporto é assim e restava-nos lutar pelo 3º e 4º lugar contra o Colégio de Gaia. O jogo terminou às 13:45 e o nosso almoço estava marcado para as 13:15…ora isto era um pouco impossível…de certeza que não foi o Sousa que organizou!! Lá fomos direitos à tasca da Estação, já a pensar nas belas das tripas que nos esperavam. Chegámos e a primeira coisa que pedimos foram…sopas! Tripas que as comesse o Sousa! Sentámo-nos e sentíamos alguma desorganização, um sentimento que aliás esteve presente durante todo o fim-de-semana. Primeiro põe na mesa pratos rasos sabendo que íamos comer sopa, depois vêm dizer que não há sopa, mas mesmo assim continuam a pôr colheres de sopa ao lado dos pratos rasos. Depois vêm as sopas e para nosso espanto vinham acompanhadas com uma colher…ou seja passámos a ter duas colheres por cada sopa!! Para refrescar os ânimos pedimos umas canecas (a 1 euro!!!). A sopa era como já disse, farinha de engorda, com alguns bagos de arroz e para os sortudos cenoura crua ou outro legume! Não fosse a boa disposição do Sr. Cardoso e tinha sido tudo bem pior. Aliás devo dizer que, de toda aquela desorganização os únicos pontos positivos foram as canecas a 1 euro e o Sr. Cardoso que insistia que a imperial devia ser oferecida para acompanhar a refeição….estamos consigo!! Ah o Sousa também está de parabéns…ou não! Depois de as meninas terem “almoçado” foram logo a correr para a praia porque no meio desta confusão toda tinham jogo às 3 da tarde, o que foi uma pena, pois não tiveram tempo de comer as tripas!! Eu e o Pedro ficámos lá, porque estávamos a meio de uma caneca, e imperial nunca se estraga. Pensávamos ainda ir comer uma sandes a algum café, quando o Sr. Cardoso diz que tinha costeletas. O Pedro aproveitou e almoçou, eu como já tinha comido a sopa estava cheio!! O que o Pedro não esperava era que eles chamassem costeletas à entremeada do dia anterior…é o problema do dialecto do Norte. Outro episódio giro que tivemos foi que umas pessoas que estavam ao nosso lado queriam pão. Pediam pão, mas ninguém lhes fazia caso. Eu e o Pedro já conhecedores da maneira de falar do Norte pedimos com todo o carinho e simpatia “Queremos pão car****”! Em dois segundos tínhamos pão na mesa…isto há que saber pedir! Bebemos mais umas canecas, despedimo-nos do Sr. Cardoso e do Joaquim pai e filho aconselhando-os a subirem o preço da caneca, agora que já nos íamos embora!! Chegámos à praia já o jogo ia a meio. Pelo que nos disseram estavam a jogar bastante bem, ganhando até a primeira parte. Contudo a segunda parte correu pior e perderam. A decisão iria ser feita nos contra-ataques. Não sei se foi com a nossa chegada, mas os contra-ataques também não correram nada bem, e acabámos por perder e ficar no 4º lugar no campeonato nacional. Podia ter corrido melhor é verdade, mas o importante nestas situações é o divertimento, o convívio e beber umas imperiais, e parece-me a mim que nesse campeonato ficámos em primeiro! Regressámos então à Marinha Grande depois de um fim-de-semana muito bem passado e que vamos recordar durante muitos anos (pelo menos as canecas a 1€ não me vou esquecer). Tenho só que dizer uma coisinha: há coisas toleráveis e outras que já não o são. Moelas e tripas para o almoço, tudo bem, vamos comer a outro lado ou comemos só sopa. Trocas de horários também se aguentam, esperamos um pouco, não há-de ser por isso que alguém morre. Agora não haver minis??? Mas o que é isto?? Vamos a um café e não há minis? Uma mini cabe na cova de um dente foi o que nos disseram!! Isto é uma vergonha!! Assim não me convidem…não fossem as canecas a 1€…


P.S.1: Uma palavra de apreço para o Sousa, que é o maior. Cá o esperamos para o ano, no andebol de praia de S. Pedro, e até já temos a ementa da ração de combate que lhe vamos dar: O dia começa com umas sopas de cavalo cansado, depois ao almoço uma sopinha do vidreiro bem regada com vinho carrascão e para jantar um cozidinho, coisa leve para dormir bem!

P.S.2: Boa Sorte Inês, vai tudo correr bem.
Para o ano há mais andebol de praia!! Devo dizer que me diverti bastante com vocês e espero que continuem a deixar-me seguir a vossa equipa! Boas férias para todas e para todos os que acompanham o SIR 1º de Maio!